Contato

Estamos a disposição, responderemos
assim que possível
Contato
Faça sua reserva

Projeto social acolhe crianças no contraturno escolar, em Atins, na região dos Lençóis Maranhenses

Na vila de pescadores em Atins, que pertence ao município de Barreirinhas, na região dos Lençóis Maranhenses, um projeto social tem proporcionado educação não formal, de forma gratuita, a crianças do vilarejo durante o contraturno escolar.

Chamado 'Peixinhos da Areia', o projeto promove vivências culturais e aprendizados através de atividades lúdicas. A proposta é receber crianças cujos responsáveis trabalham fora de casa durante o dia para que eles possam exercer suas funções confiantes de que os pequenos estão em um ambiente seguro e produtivo.

"Comecei a pensar como era a vivência das crianças aqui e percebi que não havia muitos espaços pensados para elas", relembra a pedagoga Helena Guimarães, responsável pela iniciativa que já funciona há quase um ano no espaço da Associação de Moradores de Atins, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h.

Crianças aprendem a preparar massinha de modelar caseira — Foto: Arquivo Pessoal

Saulo Prazeres, sócio-administrador do Vila Aty, hotel de Atins que é parceiro do projeto, considera a iniciativa importante para a educação e socialização das crianças do povoado.

"Supre essa necessidade de formação e também recreação no vilarejo de Atins, onde só há uma escola e os pais precisam sair para trabalhar, mas, às vezes, não têm com quem deixar os filhos", avalia o empresário.

Hospedagens de Atins também colaboram com o projeto cedendo espaço e recursos em ações pontuais — Foto: Arquivo Pessoal

Hildeth Diniz, avó de Eline, de 7 anos de idade, e de Eliza, de 10, trabalha em uma pousada da região e, antes, precisava pagar a uma pessoa para ajudar as netas com as atividades passadas pela escola. Hoje ela diz que não tem mais esse gasto, pois as meninas têm auxílio das educadoras do projeto nas lições de casa.

"Para mim está sendo maravilhoso", afirma.

 

Recursos

 

O Peixinhos da Areia é sustentado principalmente pelas doações feitas por amigos e familiares da equipe que compõe o projeto, o que corresponde a 57% dos recursos financeiros recebidos, e contribuições de alguns empreendimentos locais, como alojamentos e restaurantes, que respondem por 35% dos aportes.

Além da ajuda em dinheiro, os meios de hospedagem que apoiam o projeto também colaboram compartilhando espaço ou outros recursos do estabelecimento em ações específicas.

"Já fomos tomar café da manhã no hotel, lanche da tarde. Às vezes, quando vamos fazer passeio e precisamos de um carro, verificamos se tem algum disponível para levar as crianças", conta Helena.

De acordo com a idealizadora, o projeto beneficia muitas famílias que trabalham em empresas instaladas no vilarejo. Apesar disso, a iniciativa conta com a participação de poucos estabelecimentos, um cenário que ela espera ser modificado no futuro.

Atualmente, o Peixinhos da Areia atende cerca de 30 crianças e dispõe de duas educadoras, mas também busca voluntários da comunidade que possam colaborar para a diversificação das atividades.

"Vai ter aula de cerâmica, de desenho, de inglês. Também queremos oferecer um curso de computação e inclusão digital para as crianças", explica a pedagoga.

Compartilhar este artigo

conteúdos similares
1 2 3 15
acomodações
Fazer uma reserva

Olá

Clique no botão abaixo para entrar em contato com a Central de Reservas.
Kelly
Consultora de reservas
Chamar no WhatsApp
bubblecross